Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

  • Artigos Recentes

  • Arquivos

  • Comentários Recentes

    hdocoutto em Para acabar de vez com o mito…
    Fernandes em Para acabar de vez com o mito…
    Rui tojal em Para acabar de vez com o mito…
    afmsjksua@gmail.com em Dostoievski sobre os jude…
    Aalborgsteamcarwash.… em “Imigrante ambiental…
  • Blog Stats

    • 80.335 hits

Bons ventos de Itália

Posted by atrida em Terça-feira, Maio 6, 2008

A esquerda e a direitinha andam histéricas com os resultados das legislativas italianas – que recolocaram no governo três bestas negras de uma assentada: Berlusconi, Bossi e Fini – e com a eleição de Gianni Alemanno (ex-fascista, como os media gostam de martelar) para a câmara municipal da Cidade Eterna.

Estes resultados confirmam a minha percepção de muitos anos de que se há esperança para a Europa ela reside na Itália. Não que Berlusconi – o europeísta, o filo-sionista, o capitalista sem grandes preocupações éticas -, Bossi – o demagogo que sonha com o desmembramento do bel paese -, ou Fini – o aggiornato por excelência, renegando o seu passado de missino e toda a herança mussoliniana – sejam modelos de virtude. Nada disso. Mas sim porque naquele país a população ainda resiste aos ditames do politicamente correcto, ainda quer resisitir à invasão migratória, ainda se orgulha (e muito) das suas raízes e da sua história e não tem, em geral, complexos com os rótulos com que os vende-pátrias gostam de intitular as suas periódicas vagas de rebeldia eleitoral.

Algo de fundamental que o Estado Novo não logrou – vencer a batalha cultural – a Itália de Mussolini em parte conseguiu. Criou-se uma base doutrinária, não se remeteu o regime para um conservadorismo, aliando-se a modernização tecnológica à estética futurista (e que melhor exemplo de coerência que o já idoso Marinetti a combater na frente leste!). E, depois, o seu legado continuou no MSI, autêntico baluarte de resistência quer ao comunismo quer à democracia-cristã refém da mafia. E há, claro, o dinamismo cultural, a irreverência da Destra, as associações de jovens, os eventos culturais, a imprensa alternativa, as edições a contra-corrente.

Se há país onde ainda é possível encontrar-se um espírito de saudável irreverência face ao politicamente correcto, é a Itália esse país. E é na Itália que se encontra o último reduto de resistentes à nova ordem mundial. Que saibamos retirar da realidade italiana as lições para o combate em lusas terras.

2 Respostas to “Bons ventos de Itália”

  1. Anónimo said


    Tenho dito.

    Legionário

  2. O que mais me agrada em Itália é o numero considerável de publicações ‘neofascistas’ de esquerda, a ‘sinistra nazionalista’ italiana – que me parece ser a mais legítima herdeira do Duce – é muito pouco conhecida além fronteiras, talvez por combater mais culturalmente que politicamente, será?

Deixe uma Resposta para Flávio Gonçalves Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: