Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

Tropa de Elite

Posted by atrida em Sexta-feira, Setembro 5, 2008

Consegui finalmente ver “Tropa de Elite”, o polémico (já lá vamos) filme brasileiro, vencedor surpresa do Festival de Cinema de Berlim.

Trata-se de um filme que não agrada à ideologia politicamente correcta que se vai impondo um pouco por toda a parte – e o Brasil não é excepção, ao mostrar que o combate ao narcotráfico não se compadece com paninhos quentes, exigindo-se acção dura e determinada, e ao mostrar a complacência da esquerda face aos traficantes de droga, retratando uma ONG instalada numa favela que goza dos favores do submundo local. Aliás, o filme critica ferozmente a postura hipócrita dos jovens burgueses de esquerda, sempre prontos a criticar uma acção da polícia, condescendendo ao invés com as barbaridades cometidos pela criminalidade.

Mas “Tropa de Elite” não deixa sem crítica (por vezes feroz, noutras situações de forma humorística) a corrupção que domina boa parte da polícia do Rio de Janeiro; o BOPE (Batalhão de Operações Especiais) aparece, assim, como um reduto impoluto e determinado no combate ao crime organizado. E mostra-o brilhantemente na parte do filme que descreve o treino físico e psicológico que é necessário cumprir para se ser aceite no batalhão. A maior parte desiste, ficam os melhores e os mais capazes; os que não conseguem são brutalmente impelidos a abandonar a tropa: «você é um merdas, o seu lugar não é aqui, é em casa de prostituta, é em clínica de aborto» – uma tirada que porá os cabelos em pé à esquerda!

Embora não escasseiem as cenas de violência, esta nunca aparece de forma gratuita mas sim porque é necessária à compreensão do universo retratado. Há igualmente cenas mais intimistas, sendo bem explorados – sem pieguices nem lugares comuns – os dilemas pessoais do personagem principal, o capitão Nascimento.

Escusado dizer, tratando-se de um filme brasileiro, que todos os actores são excelentes, com destaque para Wagner Moura, na pele de Nascimento. “Tropa de Elite” é um dos melhores filmes exibidos em cinema em 2008 e perdê-lo seria imperdoável: a quem gosta de cinema e a quem se recusa a ser domado pela insidiosa visão do mundo que a imbecillentsia nos quer impor.

Advertisements

4 Respostas to “Tropa de Elite”

  1. A.C.J.A. said

    É um filme espetacular, aliás muitos críticos comunas do Brasil chamaram o filme de fascista.
    Por aqui foi um grande sucesso e colabora para melhorar a imagem da polícia e mostrar a face dos vermelhos frente ao crime.

  2. Legionário said

    “O senhor nasceu o primeiro a desistir.
    -Pede p’ra sair, pede p’ra sair.
    01 DESISTIU!”

    😉

  3. Está na minha lista de “must see”, mas com tanta mensagem “anti-esquerda”… fico sem vontade de lhe pegar.

  4. […] eternamente contrastante. Mas sempre alegre e esperançoso, como no tema incluso na banda sonora de Tropa de Elite: “eu só quero é ser feliz / e passear tranquilamente / na favela onde eu nasci”. Como […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: