Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

Balanço socratino

Posted by atrida em Quinta-feira, Janeiro 22, 2009

A menos de um ano de cumprir o seu mandato como primeiro-ministro, o balanço a fazer do consulado socratino é impressionante:

– logo a abrir, incumprimento da promessa de não aumentar os impostos: a taxa de IVA subiu de 19 para 21%;

– ainda na frente fiscal, tornou a Administração Fiscal numa máquina de confisco dos trabalhadores e das empresas, a pretexto do combate à fraude; se as Finanças há muito que não eram propriamente uma entidade de bem, tornaram-se nos últimos anos um instrumento de rapina sem escrúpulos;

– na frente “progressista”, realça-se a lei do aborto, vergonhosamente sufragada por Cavaco Silva, mostrando o que é a direita à portuguesa;

– tentando caçar votos à sua esquerda, Sócrates promete agora avançar para o “casamento” homossexual, com a adopção pelos casais gay na mira; vanguardista, pá;

– sobressai também a mentira como arma de combate político, concepção leninista sempre muito alegremente utilizada pelos políticos abrilinos. Desde a sua licenciatura fantasma, passando pela nebulosa Freeport, à já citada promessa relativa aos impostos, passando por atoardas como a suposta influência do nosso país na determinação da Euribor, é todo um lamaçal de despudoradas intervenções;

– a aprovação por via parlamentar do Tratado de Lisboa é mais um marco na história recente de atentados à soberania;

– o encerramento de centros de saúde e de urgências mostra a frieza economicista de quem despreza o povo;

– o “golpe” socialista no BCP, por meio da chantagem;

– a forma como mandou encerrar a Universidade onde se “licenciou”, a cobertura à completa incompetência de Constâncio ou a nacionalização do BPN revelam uma estratégia maquiavélica de encobrimento de escandaleiras várias;

– a insistência em projectos megalómanos, que endividarão gerações e enriquecerão uns poucos de coevos;

– concluindo, para não variar dos seus antecessores, Sócrates governa para o partido e os seus (dele e do partido) interesses, o país é um pretexto.

Podia ficar o resto do dia a listar malfeitorias e exemplos de má governação mas para exercício penoso creio que ficamos por aqui.

Anúncios

6 Respostas to “Balanço socratino”

  1. rebordosa said

    se ele comprou uma licenciatura pq é q não havia de vender um licenciamento ???

  2. luis bento said

    Ao ler o seu texto lembrei-me do filme: Tudo bons rapazes…

  3. Carlos Portugal said

    E eu lembrei-me de outro filme: Feios, Porcos e Maus… infelizmente para nós.

    Cumprimentos

  4. Optio said

    E tudo o vento levou.
    🙂

  5. PR said

    Tudo isto são verdades. O que mais custa é que os portugueses são burros e vão elegê-lo outra vez

  6. Diogo said

    Concordo e gostei da análise do Rebordosa:

    Se ele comprou uma licenciantura porque é que não havia de vender um licenciamneto?

    Business as usual…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: