Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

Tragédias

Posted by atrida em Terça-feira, Março 31, 2009

Não faltará por aí quem, a propósito desta tragédia, evoque mais uma vez o fantasma da “Fortaleza Europa”. Apesar dos milhões de imigrantes que penetraram em tão curiosa fortaleza nas últimas três décadas, alterando (irremediavelmente?) o perfil demográfico e étnico do cada vez mais velho continente, ainda há quem pense que poderemos continuar a “acolher toda a miséria do mundo” (pegando na expressão do socialista Michel Rocard que, há quase vinte anos – vinte anos! – dava a entender que havia que pôr um freio aos incríveis fluxos migratórios – quase todos de origem extra-europeia – que assumiam o contorno de uma verdadeira invasão). É verdade, apesar desta invasão massiva, hipocritamente incentivada pelos mesmos que não páram de promover a diminuição da natalidade europeia – os mesmos que depois vêm falar da salvação da natalidade “europeia” (!) via… imigração (de preferência não europeia).

Os mesmos que tornaram a vida impossível em centenas de cidades euroepias; os mesmos que atrofiaram as mentes de gerações de europeus, que raciocinam (?) sobre esta temática como cãezinhos de Pavlov, completamente manietados pelo politicamente correcto (a maior lavagem cerebral da história); os mesmos que, em suma, odeiam a civilização e o continente que, desgraçadamente, os viu nascer e que, depostas utopias de antanho, sonham com novos amanhãs que cantam.

Estes são os verdadeiros responsáveis por esta tragédia: décadas de incentivo à imigração, décadas de conivência com os corruptos governantes africanos – que não só pouco ou nada desenvolveram o continente como ainda aniquilaram a herança tecnológica e as infra-estruturas deixadas pelas potências coloniais -, décadas a criar ilusões de um El Dorado a milhões de indigentes africanos (cuja sorte, na verdade, em nada os interessa) que arriscam a vida para deixar a miséria contra a qual nunca houve verdadeira vontade de lutar no Ocidente.

Um dia em que se faça a autópsia deste continente não será difícil identificar o processo de uma morte anunciada.

Advertisements

4 Respostas to “Tragédias”

  1. Optio said

    Muito bem.
    Os bois têm nome e estes covardemente correctos chamam-se filhos da p…

  2. Karlos Kellog said

    Concordo inteiramente ejáme tinha esquecido do francês Rocard.
    Por cá os responsáveis são conhecidos:- no Bloco, no partido comunista e alguns tartufos do partido socialista.
    Vai sendo tempo de dar cabo deles…
    A sério.

  3. Maria said

    Lá vai a seita mundialista, dividida em dois grupos, reunir em mais uma cimeira, neste caso com o pretexto de resolver a crise económica… Os G-20 e os G-8 são duas faces da mesma moeda, uma económica, outra política. Os primeiros vão tomar mais algumas medidas para afundar ainda mais a economia mundial, fingindo o contrário. Os últimos, por sua vez, daqui por dois meses reunir-se-ão (é sempre em Maio/Junho e os dois grupos reunem em separado mas com poucas semanas de intervalo para iludir as massas e o mundo) para, entre muitas outras medidas demoníacas a tomar e sempre para mal da humanidade, debater quais serão os próximos primeiros ministros das diversas “democracias” (com as várias eleições nos diversos países europeus, duas cimeiras a antecedê-las e com poucas semanas de intervalo, caiem que nem ginjas doces) à volta do mundo e sobretudo na Europa, os quais, após a respectiva subida ao poder em próximas eleições “livres”, irão aplicar à risca nos seus países as políticas de que foram incumbidos e decididas secretamente nas ditas cimeiras… Os presidentes também são escolhidos a dedo, mas não necessitam ir às cimeiras porque, salvo raras excepções, quando saiem delas como primeiros ministros já sabem que daí por uns anos serão presidentes da república nem que sejam as maiores nulidades do mundo (nos países onde este regime vigora)…. é isso que tem acontecido sempre em Portugal. O mesmo acontece nos E.U. em que o vice chega sempre a presidente, salvo algum contratempo de última hora. O vice de lá faz as vezes do primeiro ministro de cá, no que se refere a ocupar os mais altos cargos politicos em final de “carreira” para fechá-la com chave d’ouro. Os altos serviços pagam-se com altos cargos…
    Pode demorar um, dois, quatro anos até, mas os próximos primeiros ministros – que poderão vir a sê-lo em próximos actos eleitorais ou mais tarde, depende – de “TODAS” as “democracias” do planeta, serão decidos na próxima cimeira dos G-8 em Maio ou Junho.

    Esperemos que apareça algo ou alguém com força e poder suficientes para destruír uma seita (na verdade são várias englobadas numa super estrutura e é esta que efectivamente controla o poder mundial) que é a personificação do mal e que tanta dor e sofrimento tem causado à humanidade. Essa será sem dúvida uma tarefa hercúlea para quem quiser enfrentar aqueles que se consideram donos e senhores do universo.

  4. Diogo said

    De acordo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: