Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

A UE contra a auto-suficiência alimentar

Posted by atrida em Sexta-feira, Agosto 14, 2009

O bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando Santo, citado pelo Jornal de Negócios de 3 de Agosto, lembrou em colóquio recente que «Portugal importa (…) 75% dos bens alimentares que chegam às nossas mesas, uma vez que se destruiu o sistema produtivo no sector agrícola e nas pescas». Já o Jornal de Leiria de dia 11 dá um triste exemplo das políticas e leis aberrantes que a UE obrigou os nossos subservientes políticos a adoptar: fala-se no apodrecimento de produtos agrícolas nos campos e armazéns da região Oeste. Isto porque os baixos preços praticados (impostos) pelos grossistas impedem os agricultores de empregar trabalhadores para a colheita dos produtos, pois isso implicaria perderem dinheiro!

Feliz Jorge, presidente da Associação de Agricultores do Oeste, refere que «as grandes superfícies importam produtos na altura das nossas colheitas e estrangulam o mercado da produção», «como acontece com a batata portuguesa, que está desde há dois meses a ser substituída pela estrangeira nos supermercados». O dirigente defende algo tão lógico como a fixação dos preços e o condicionamento das importações, algo rejeitado pelo Ministério da Agricultura, pois «o mercado é livre».

Esta falácia do mercado livre mais não é que a defesa, por meio de legislação comunitária, dos grandes produtores em detrimento dos pequenos. É um belo exemplo do funcionamento da UE, dos seus objectivos e de quem a apoia.

Para terminar, recorde-se o papel fundamental que os governos de Cavaco Silva tiveram na aniquilação do nosso sector alimentar: ao quererem desempenhar o papel de “bons alunos” da integração europeia, anteciparam as etapas já de si curtas da integração da política agrícola e de pescas, condenando-nos à situação de total catástrofe e dependência alimentares em que vivemos. Os governos subsequentes foram fiéis executores desta política.

Anúncios

Uma resposta to “A UE contra a auto-suficiência alimentar”

  1. Meu caro Atrida
    Se esta entrada tivesse aqui 300 pessoas comentando e conversando… então sim, haveria esperança para o nosso país.
    Comentando o desespero e conversando sobre como organizar e restaurar a nossa agricultura, auto-suficiência alimentar e capacidade de exportação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: