Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

  • Artigos Recentes

  • Arquivos

  • Comentários Recentes

    hdocoutto em Para acabar de vez com o mito…
    Fernandes em Para acabar de vez com o mito…
    Rui tojal em Para acabar de vez com o mito…
    afmsjksua@gmail.com em Dostoievski sobre os jude…
    Aalborgsteamcarwash.… em “Imigrante ambiental…
  • Blog Stats

    • 80.695 hits

Posts Tagged ‘aborto’

Clínicas de aborto a anunciar na TV

Posted by atrida em Quinta-feira, Março 26, 2009

Um observatório na dependência do governo britânico estuda a possiblidade de ser permitido o anúncio na televisão a clínicas de aborto, como uma «forma de reduzir a gravidez em adolescentes». Chega a alegar-se que esse será um passo necessário rumo a «uma maior saúde sexual»!

Como se vê, as actividades pró-abortistas não terminam com a legalização daquela prática, procurando-se sempre aumentar o número daquelas que a ela recorrem (até porque é um negócio, não o esqueçamos), promovendo-se a desresponsabilização das adolescentes. Não se ataca o âmago da questão, que é a promoção permanente das relações sexuais desligadas dos afectos; não esperando que o sexo entre adolescentes se reduza drasticamente não deixa de ser constrangedor ver a mídia promover sem descanso o sexo entre jovens, pessoas ainda em formação, confusas quanto aos seus sentimentos, confusas quanto à transformação do seu próprio corpo – e marteladas sem cessar com imagens de relações sexuais mais ou menos veladas, o que conduz quase à auto-culpabilização em situações em que a jovem não responda aos avanços de que é alvo (quando não é ela própria a tomar a iniciativa, como uma forma de tentar solidificar uma relação e de se afirmar como mulher).

O resultado é dramático, com jovens ou mesmo meninos envolvidos em situações para as quais não têm maturidade, delas saindo mais confusos e inseguros. Depois, há todo o rosário de doenças e gravidezes inesperadas.

A hipócrita sociedade actual, defendendo a liberdade (certa liberdade, claro) e a abolição de “preconceitos”  (instituindo muitos mais), gera a cada dia que passa mais infelizes e alienados, mais dependentes de estímulos e reagindo a estes quase como animaizinhos irreflectidos. Ao melhor estilo orwelliano, defendem-se abertamente conceitos abstractos e procura-se implementar o inverso do que significam as palavras empregues. Institui-se uma sociedade escravizada. Com uma nuance trágica: os escravos não se apercebem que o são.

Posted in aborto | Com as etiquetas : | 5 Comments »