Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

  • Artigos Recentes

  • Arquivos

  • Comentários Recentes

    hdocoutto em Para acabar de vez com o mito…
    Fernandes em Para acabar de vez com o mito…
    Rui tojal em Para acabar de vez com o mito…
    afmsjksua@gmail.com em Dostoievski sobre os jude…
    Aalborgsteamcarwash.… em “Imigrante ambiental…
  • Blog Stats

    • 80.334 hits

Posts Tagged ‘Israel’

Obituário

Posted by atrida em Segunda-feira, Setembro 7, 2009

Por manifesta falta de tempo não tenho falado de alguns assuntos que merecem alguma divulgação neste espaço. Começarei por falar brevemente de duas personalidades que faleceram no passado mês de Agosto.

Com 100 (!) anos de vida deixou-nos o grande alpinista italiano Riccardo Cassin. São-lhe creditadas 2500 ascensões, 100 das quais vias novas que ele traçou. Um dos seus grandes triunfos, no Monte Branco, em 6 de Agosto de 1938, foi dedicado ao “desporto fascista”. Cassin veio, posteriormente, a ingressar na Resistência…

Amos Kenan, pintor e cronista israelita, deixou-nos também em Agosto, no dia 4. Fez parte da “geração de 1948”, a que lutou pela independência; passara inclusive pelo terrorista Grupo Stern, de Ytzhak Shamir. Idealista e anti-imperialista, não cessou de mostrar o seu desagrado e desilusão face ao rumo tomado pelo estado hebreu. Foi testemunha, com 19 anos de idade, do massacre de Deir Yassin, levado a cabo pelos israelitas para apavorar a população árabe e forçá-la ao exílio. Denunciou, igualmente, em 1967, a limpeza étnica na Cisjordânia.

Foi um dos primeiros israelitas a preconizar o direito dos palestinos a terem um estado, na fronteira com Israel. Durante meio século escreveu crónicas para a imprensa israelita, nunca deixando de provocar os sectores mais conservadores da sociedade.

Fica mais pobre o combate pleos direitos palestinos levado a cabo do lado israelita.

Posted in Amos Kenan, Grupo Stern, Israel, Riccardo Cassin | Com as etiquetas : , , , | Leave a Comment »

Os eleitos

Posted by atrida em Sexta-feira, Março 20, 2009

Do Diário Digital: Uma das t-shirts mostra uma palestiniana grávida no centro de uma mira e tem a legenda «Um tiro, duas mortes». A outra t-shirt apresenta uma criança com uma arma no centro de uma mira e tem a inscrição «Quanto mais pequeno mais difícil». Outra das t-shirts mostra um soldado israelita a fazer explodir uma mesquita, com os dizeres «Apenas Deus perdoa». Uma outra apresenta uma palestiniana a chorar junto ao seu filho morto e diz «Era melhor usar Durex».

Estas singelas t-shirts são orgulhosamente envergadas por membros das forças armadas israelitas. O porta-voz destas pode condenar à vontade os soldados que as vestem e exibem mas os soldados apenas reflectem grosseiramente aquilo que o próprio exército sempre demonstrou nos conflitos em que interveio: um desumano desprezo pelas populações inimigas.

Esta notícia é publicada no mesmo dia em que Shimon Peres, presidente de Israel, exorta o povo iraniano a aderir ao grupo das “nações iluminadas”, nas quais aparentemente Israel se integra. É caso para dizer que o conceito de “iluminado” permite diversas interpretações. Peres apela ainda para que as crianças não sejam alimentadas a urânio (sic) nem a ódio, uma área em que realmente Israel dá cartas, desde este caso das t-shirts até aos escritos de jovens judeus em mísseis a “enviar” para Gaza com os “cumprimentos de Israel”. Se há algo de “iluminado” no estado sionista é a luz emanada pelas frequentes explosões provocadas nos territórios ocupados.

Peres termina a sua exortação no tom habitualmente arrogante e ameaçador: «Ouvimos, nos mais de 4.000 anos da nossa existência, muitos discursos, muitos anti-semitas, muitas pessoas que nos queriam destruir; mas nós sobrevivemos – e eles não».

Parafraseando alguém, quem se mete com Israel – leva.

Posted in Israel | Com as etiquetas : | 3 Comments »

Esta terra é minha

Posted by atrida em Quinta-feira, Janeiro 8, 2009

february_10_2005_palestinian_boys_look_at_israeli_soldiers_photo_by_nayef_hashlamoun1

Quem detém o livro da Bíblia, quem se considera como o povo da Bíblia, deve possuir todas as terras bíblicas. 
General Moshe Dayan, “Jerusalem Post”, 30 de Agosto de 1967.

Para nos convencer que antes de Israel a Palestina era um deserto, centenas [385 de um total de 475] de aldeias foram arrasadas por bulldozers – as suas casas, muros, cemitérios e túmulos.
Israel Shahak, “Racism and the State of Israel”, pág. 152.

Digo e repito: o Hamas sabia o que é que o seu cessar-fogo ia provocar; sabia que a reacção seria violentíssima, impiedosa, bárbara – israelita. E foi. O que não desculpa essa mesma reacção, que alguma mídia, com pudor, caracteriza como “desproporcionada”. Na verdade, Israel já demonstrou em 60 anos de existência do seu estado – erigido no terrorismo e mantido com terrorismo de Estado – que todos os meios são válidos para a afirmação do Grande Israel. Para Israel e para o Hamas a paz é uma palavra vã; mas se este último é tratado a nível internacional como “organização terrorista”, já aquele, que muitos realçam como a única democracia do Médio Oriente, continua a ter livre rédea para tratar os palestinos como sub-homens. Mas com a pusilânime ONU, com os colaborantes EUA, com a triste figura feita pela maior parte dos estados árabes, a sua política tem ainda muitos anos de sucesso garantido.

Posted in Hamas, Israel | Com as etiquetas : , | 2 Comments »

Jogos do Médio Oriente

Posted by atrida em Sábado, Janeiro 3, 2009

O Hamas anunciou que ia terminar o cessar-fogo. Israel esfregou as mãos e, aos primeiros rockets Qassam que aterraram no seu território, ripostou com ferocidade desumana. Aparentemente neste momento já começou a ofensiva terrestre. Hamas e Israel parecem o cão e o gato, aquele provocando este, este aproveitando a deixa para afirmar posições.

Ambos são inseparáveis e cínicos. O Hamas sabe que nunca conseguirá derrotar Israel, mas vai provocando o estado sionista, sabendo que a resposta é certa: mortos e mais mortos, muitos deles civis, infra-estruturas destruídas, miséria e total dependência dos palestinos face à ajuda externa. Já Israel agradece o pretexto para manter Gaza num estado de total indigência, reafirmando a sua supremacia no terreno. E à Autoridade Palestiniana, perante a barbárie da reacção israelita, nada mais resta que endurecer o discurso, afastando-se de qualquer posição negociada com Israel. Que fica a esfregar as mãos. Como o Hamas.

Posted in Autoridade Palestiniana, Hamas, Israel | Com as etiquetas : , , | Leave a Comment »

O exílio do povo judeu é um mito…

Posted by atrida em Segunda-feira, Setembro 22, 2008

… é o que afirma o historiador israelita Shlomo Sand, uma tese que pode revolucionar a forma como o “povo eleito” é encarado em todo o mundo bem como a sua legitimidade (ou não) em ocupar os territórios da Palestina. 

Sand concedeu uma entrevista ao Haaretz, que a Vox-NR publicou; é esta versão francesa que traduzi para o No-Media. (Sobre o mesmo tema, ver o Nonas.)

Posted in Israel, Shlomo Sand | Com as etiquetas : , | 1 Comment »

O ataque ao USS Liberty

Posted by atrida em Quinta-feira, Junho 12, 2008

8 de Junho de 1967: o navio norte-americano USS Liberty é atacado pelas forças aéreas e navais de Israel. Trinta e quatro soldados americanos morrem no cobarde ataque, que Israel alega ter ocorrido por engano. Na verdade, como foi confirmado por um piloto israelita quinze anos depois, Israel sabia muito bem o que estava a fazer: o piloto revelou aos seus superiores que tinha reconhecido o navio americano mas aqueles disseram-lhe para ignorar a bandeira e prosseguir o ataque; como recusou, foi preso assim que regressou à base. Estas declarações foram corroboradas pelo antigo embaixador dos EUA no Líbano, Dwight Porter, que afirma que a transmissão rádio do pilto foi escutada na embaixada.

Como se escreve aqui, «em lugar de justiça, o que o povo americano recebeu desde então foram mentiras e um envolvimento cada vez mais profundo nos assuntos de uma nação-gangster, baseada em duplicidades, genocídio e uma sede louca pela dominação mundial. Como recompensa pelo assassinato de 34 marinheiros a bordo do USS Liberty, Israel, em vez de receber uma declaração de guerra por parte do congresso dos EUA, embolsou talvez um trilião de dólares, com os quais colocou ainda em maior perigo a liberdade e a segurança do povo americano».

O blogue USS Liberty constituiu um dossier de textos sobre a tragédia, cuja leitura e divulgação recomendamos.

Posted in EUA, Israel, Terrorismo | Com as etiquetas : , , | 1 Comment »

Consenso

Posted by atrida em Terça-feira, Abril 22, 2008

Quando assenta a poeira de toda a retórica e de todos os ataques pessoais entre candidatos à Casa Branca constata-se facilmente que há muitas matérias em que aqueles pouco ou nada divergem. Em particular, em questões de política externa o consenso é quase total; e, num ponto concreto, a identificação de posições é total.

Atente-se nas duas notícias abaixo, excelentes exemplos de que há algo em que Clinton e Obama são a cara e a coroa da mesma moeda:

Hillary diz que EUA podem destruir totalmente o Irão;

Obama’s campaign headquarters has recently launched a Hebrew blog.

Em ambas está bem espelhada a subserviência dos EUA face ao seu aliado no Médio Oriente. Por Israel faz-se tudo, se necessário “obliterar” (o termo mostra bem o total desprezo que os americanos historicamente sempre demonstraram pelos seus inimigos) por completo um país como o Irão. Quanto ao candidato “que vai mudar a face da América”, não há muito a dizer sobre a sua vontade de se mostrar independente perante aqueles que lutam pela manutenção de certo statu quo da política dos EUA.

Posted in Clinton, eleições americanas, Israel, Obama | Com as etiquetas : , , , | 3 Comments »