Odisseia

«Mas está oculto no seio dos deuses se voltará ou não, para se vingar deles na sua casa.» (Homero)

  • Artigos Recentes

  • Arquivos

  • Comentários Recentes

    hdocoutto em Para acabar de vez com o mito…
    Fernandes em Para acabar de vez com o mito…
    Rui tojal em Para acabar de vez com o mito…
    afmsjksua@gmail.com em Dostoievski sobre os jude…
    Aalborgsteamcarwash.… em “Imigrante ambiental…
  • Blog Stats

    • 80.335 hits

Posts Tagged ‘Jaime Nogueira Pinto’

Jogos Africanos

Posted by atrida em Sábado, Janeiro 3, 2009

Não gosto de julgar carácteres, mesmo quando a aparência que se dá é propicia a esse julgamento. Jaime Nogueira Pinto é uma de entre várias pessoas que, neste país, fizeram uma inflexão mais ou menos grande das suas convicções e do seu posicionamento ideológico. Publica agora “Jogos Africanos”, relato das suas experiências no continente negro, desde os tempos da defesa do Império até à actualidade como empresário, passando pela colaboração com a CIA.

Em entrevista concedida ao suplemento Ípsilon (19/12) , do jornal Público, é grande o contraste entre os detalhes que dá das suas ligações com a CIA face às respostas telegráficas sobre o período em que estava a defender o Império Português. Mais penoso ainda é, perante a insidiosa pergunta da jornalista – «Foi uma saída [a ida para a África do Sul após o 25 de Abril] completamente aventurosa, como a que muitos da sua geração, e pelas razões contrárias, fizeram para França…» -, a sua resposta: «Era um pouco mais longe.» É como se a fuga ao dever de lutar pela Pátria fosse equiparável à fuga de quem cumpriu o seu dever e tem abandonar o terreno perante a ofensiva abrilina.

À questão, essa bem colocada, «Hoje, curiosamente, é um homem bem visto pelo regime de Luanda», JNP afirma: «Tenho amigos mas também tenho inimigos.» Ponto.

A parte mais interessante da entrevista é quando JNP afirma que há bons e maus em todos os campos (La Palisse não diria melhor), o que é uma forma como qualquer outra de relativizar tomadas de posição que, no mínimo, carecem de coerência.

Enfim, jogos. Africanos.

Posted in Jaime Nogueira Pinto | Com as etiquetas : | 2 Comments »